expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 8 de julho de 2015

#BOATOSEFATOS


JOSELÂNDIA APARECE NA LISTA DAS CIDADES MARANHENSES QUE ESTÃO EM SITUAÇÃO IRREGULAR COM O FUNDEB

Dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) apontam que quase 26% dos Municípios encontram-se em situação irregular.
Joselândia é uma das 1.490 que possuem pendências no cadastro do conselho. O problema verificado em Joselândia é mandato vencido, os outros municípios também apontam problemas: cadastro não concluído, pendências nas informações, documentos em situação de modificação. Esse último ocorre quando o gestor acessa o sistema, faz alterações, mas não finaliza o envio desses dados.
Isso implica em emitir parecer conclusivo sobre as contas apresentadas, aprovando ou reprovando a execução do programa. No caso de irregularidades, a legislação prevê a suspensão dos repasses.
Veja na lista o município de Joselândia que está em situação irregular;






Fonte: blog do Luis Cardoso com Edição



domingo, 1 de fevereiro de 2015

UM DOS 6 DEPUTADOS FEDERAIS MAIS VOTADOS EM JOSELÂNDIA É ELEITO VICE-PRESIDENTE DA CAMARA

Nas eleições 2014 Waldir Maranhão (PP) em Joselândia foi apoiado por Bizial e obteve 345 votos
 
Waldir Maranhão foi eleito na chapa encabeçada pelo peemedebista Eduardo Cunha.
O novo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acaba de anunciar a composição da nova Mesa Diretora da Casa. O PT, que em troca de apoio ao candidato Arlindo Chinaglia (PT-SP) abriu mão dos cargos em favor dos aliados, ficou de fora da direção da Câmara.
Na primeira vice-presidência ficou o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), indicação do bloco liderado pelo PMDB. Giacobo (PR-PR), que lançou candidatura avulsa para a segunda vice-presidência, superou Lúcio Vale (PR-PA), que era o indicado pelo bloco liderado pelo PT.
Para a primeira secretaria foi designado Beto Mansur (PRB-SP), do bloco do PMDB. O deputado Felipe Bornier (PSD-RJ), indicado pelo bloco do PT para a segunda secretaria, superou a candidatura avulsa de Átila Lins (PSD-AM). A terceira secretaria, cargo escolhido pelo bloco do PSDB, será assumida pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP). Já a quarta secretaria será comandada por Alex Canziani (PTB-PR), do bloco do PMDB.
Foram escolhidos para suplência os deputados Mandetta (DEM-MS), Gilberto Nascimento (PSC-SP), Luiza Erundina (PSB-SP) e Ricardo Izar (PSD-SP).
Reeleito deputado federal com 66.274 votos, Waldir Maranhão (PP-MA), fez parte da coligação que elegeu Flávio Dino como novo governador do Estado. Em Joselândia Waldir Maranhão (PP-MA), obteve um número considerável de votos, foram 345. Apoiado pelo proprietário da Casa Lotérica, Luiz Gonzaga, o Bizial, hoje o novo vice-presidente da Câmara Federal só tem a comemorar a indicação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ),o novo presidente.

Com Informações do blog Marrapá

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

GOVERNADOR FLÁVIO DINO EMITIU NOTA SOBRE A DESISTÊNCIA DA INSTALAÇÃO DA REFINARIA PREMIUM I PELA PETROBRAS EM BACABEIRA


NOTA: Refinaria Premium I
I - O Governo do Estado lamenta profundamente que os esforços feitos pela iniciativa privada e pelo povo maranhense para garantir a instalação da Refinaria Premium I, como fator de desenvolvimento e geração de oportunidades para nossa gente, tenha apenas se transformado em um rol de notícias negativas, que envolvem antigos gestores do Governo do Estado.
II - Estamos prontos a dialogar com a Petrobras para a retomada de investimentos no Maranhão, sendo sanados os erros técnicos do projeto original, que não são de responsabilidade do povo maranhense;
III - Seguiremos trabalhando em sintonia com o Governo Federal para que nosso Estado receba projetos que efetivamente tragam desenvolvimento para todos.
Flávio Dino

ROSEANA SARNEY DEIXOU CAEMA COM DÍVIDA DE R$ 750 MILHÕES

roseana caemaSucateamento e dívida milionária marcam a situação em que foi recebida a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). Com apenas 5% do esgoto tratado, a estrutura dos sistemas de abastecimento está precarizada, com rodízio de água na capital e dívidas que acumulam as cifras de R$ 750 milhões. Para solucionar o problema, o governador Flávio Dino determinou investimento maciço na rede de abastecimento de água e saneamento ambiental do Maranhão.
“O segredo é investimento público. E obedecer ao princípio da moralidade administrativa, utilizando recursos públicos com seriedade e transparência, motivando os trabalhadores a perseguir a mesma direção, assim poderemos superar a situação que está posta”, assegura o presidente da Caema, Davi Telles, ao comentar os dados alarmantes.
De acordo com Davi, a dívida encontrada está entre R$ 500 mi e 700 mi. “Se a gente for considerar, por exemplo, apenas dívidas fiscais e de outras naturezas, a dívida consolidada chega a R$ 500 mi, e se consideramos os processos em que temos grandes chances de perda, a quantia chega a R$ 750 mi”, relata o presidente.
A gestão tem, ainda, o desafio de resolver o déficit mensal da instituição, que chega a aproximadamente R$ 8 milhões ao mês – considerando a diferença entre a arrecadação líquida, que está entre R$ 22 mi e R$ 23 mi, e as despesas correntes, que estão entre R$ 30 e 31 mi. “Para resolver esta situação, primeiro temos que auditar, saber do que realmente se trata este déficit, temos que organizar nossa contabilidade”, aponta Davi.
Ele afirmou que será licitada a contratação de uma empresa para realizar auditoria externa conclusiva, como exige a Lei 6.404, das Sociedades Anônimas. O secretário esclareceu que os relatórios existentes na Caema de auditorias anteriores, realizadas na gestão da ex-governadora Roseana Sarney, são inconclusivos, não havendo sequer dados com informações completas do patrimônio da empresa.
Revitalização da Companhia
O Governo do Estado lançará mão de um conjunto de medidas para revitalizar a Companhia de Saneamento Ambiental. “A gente estabeleceu prioridades claras. Temos as prioridades finalísticas, que se referem aos serviços de água e esgoto. E temos as prioridades meio, que são as prioridades estruturais, que dizem respeito a tudo aquilo que precisamos implementar para chegar aos nossos objetivos finais”, explica Davi.
Entre as prioridades meio está a reorganização interna da Caema, com a verificação da estrutura organizacional – o organograma dispõe de 512 cargos comissionados, sendo importante a verificação da necessidade de racionamento –, o investimento em tecnologia – a fragilidade, neste aspecto, fica clara sendo, por exemplo, a Caema a única companhia de saneamento ambiental do nordeste que não tem o sistema de monitoramento automatizado dos reservatórios de água.
Outros pontos são a definição de rotinas e procedimentos internos e o investimento em estrutura – além da revitalização dos três sistemas de abastecimento de água e dos seis de tratamento de esgoto, é preciso 183 veículos, praticamente todos sucateados. A série de medidas meio será importante para alcançar as prioridades finalísticas, que resolverão os grandes problemas enfrentados pela Caema.
Rodízio de água em São Luís
São Luis sofre com a intermitência de água no abastecimento de água há muito anos. A população da capital, só pode contar com utilização da água em dias alternados, havendo bairros que nem se quer este privilégio tem, lidando com a escassez completa. Prometendo resolver a questão do rodízio de água, a gestão anterior realizou um investimento na ordem de R$ 113 mi, proveniente do PAC Governo Federal, com contrapartida do Governo do Estado, para a substituição da adutora do Italuís, o principal sistema de abastecimento, mas não concluiu a obra.
“Criou-se uma expectativa artificial de que esta nova adutora resolveria o problema de intermitência de água de São Luís. E não é verdade. Esta nova adutora nos dá confiabilidade em relação a rompimento. Ela, em tese, não vai mais se romper, apesar de termos constatado muitos problemas de soldas no projeto, que a gente está tentando resolver. Mas ela não solucionará a questão do rodízio porque vai incrementar algo como 200 litros por segundo. E é necessário entres 1000 e 1200 litros por segundo”, explica Davi Telles.
Neste sentido, o governador já autorizou uma grande intervenção, a realização da obra de reforço de vazão do sistema Italuis, que consiste no rebombeamento de água, em determinado ponto da adutora, para aumentar a vazão. Assim, serão incrementados mais 1000 litros por segundo, como é necessário.
A fim de solucionar o rodízio, a Caema ainda lançou, na última quarta-feira (14), o Programa de Combate a Perdas. A Companhia adotará um conjunto de ações para diminuir a perda de água, já que, hoje, cerca de 60% a 65% da água tratada que é lançada na rede de distribuição é perdida – sendo considerando perda toda a água tratada que não se reverte em receita para Caema, como resultado de vazamentos, furto de água, fraude, inadequação e desatualização de cadastros e perda efetiva de água.
Outras medidas também serão importantes para resolver a questão, como a necessária troca dos pontos de estrangulamento da rede distribuidora de água, onde há grande perda de água; e a atuação direta no sistema de poços isolados – São Luís tem mais de 300 poços, complementando os três sistemas de abastecimento, que tem diversos tipos de problemas, como vazamentos constantes.
Saneamento
“São Luis, como se nós estivéssemos na idade média, trata apenas 5% do esgoto que produz”, relata o presidente da Caema, tendo como base, por exemplo, o estado de Sergipe, que trata 50% do esgoto, ou a cidade de São Paulo, que trata 75%. Além disso, preocupa a balneabilidade das praias e grande quantidade de esgoto lançado nos rios. A realização de obras de esgotamento sanitário em São Luís é prioridade da gestão Flávio Dino.
“Vamos fazer uma grande força tarefa para destravar todos os empecilhos para ter um padrão pelo menos de modernidade, para se a gente consegue chegar 50% a 60% do esgoto tratado num primeiro momento”, informou o presidente da Caema
 Fonte Jornal Pequeno
.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

JÁ ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSORES DO MARANHÃO

Já estão abertas desde segunda-feira (26) as inscrições do processo seletivo simplificado para a contratação temporária de professores no estado do Maranhão. As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas pelo site da Secretaria de Educação até às 23:59 horas desta quinta-feira (29).

O processo seletivo será composto pela avaliação curricular de títulos e avaliação da experiência profissional na área de docência.
Desde terça-feira (27) já está ocorrendo o recebimento de títulos em São Luis,  no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no Campus do Bacanga, para candidatos de São Luís. Nos demais municípios, a entrega deverá ser feita na Unidade Regional de Ensino (URE) correspondente à localidade escolhida para disputa de vaga.

O seletivo visa atender as modalidades Ensino Médio Regular, EJA, Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) e Ensino Médio Integrado a Educação Profissional (Emiep).  As disciplinas com maiores demandas são, respectivamente, Física, Química, Biologia e Matemática.


Do número total de vagas oferecidas, 20% destinam-se às escolas de São Luís e as outras 80% serão distribuídas para o interior do estado, de acordo com as necessidades regionais. O resultado do seletivo deverá ser divulgado no início de março. Já o ano letivo de 2015 começará a partir do dia 9 de março na rede estadual de ensino.

Do G1 Maranhão com edição

ESQUEMA PARA ELEGER IRMÃOS “VERDE” ENVOLVE A DISTRIBUIÇÃO DE 45 MIL SEGUROS-DEFESOS

Em Joselândia eles receberam 547 votos cada

Irmãos "Verde"; Júnior (à esquerda) e Cléber (à direita)
Primeiro suplente da coligação PCdoB, PDT, PSB, PSDB, Fernando Furtado, denunciou, na quarta-feira passada (21), no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa, o envolvimento dos deputados estaduais eleitos Edson Santos e Júnior Verde, e do federal Kleber Verde, todos do PRB, no maior derrame de Seguro Defeso que já se teve notícia no Maranhão.

Segundo Fernando Furtado, que vai assumir a titularidade do mandato a partir do dia dois fevereiro, quando o deputado reeleito Bira do Pindaré oficializará seu pedido de licença para assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia, o “derrame de seguro defeso” no período eleitoral é estimado em mais de 45 mil, o que teria servido de combustível para a campanha dos três parlamentares.
Fernando Furtado é membro da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil e acusa os dois dirigentes de entidades de pescadores de ter usado de forma criminosa o Seguro Defeso para conseguir votos. “Basta ver a quantidade de votos que eles conseguiram distribuindo carteira de pescador e prometendo pagar seis parcelas, quando a lei determina apenas quatro”, enfatizou o sindicalista.
Ele observou, no entanto, que a Polícia Federal já está investigando o caso e se colocou a disposição das autoridades policiais para prestar todas as informações sobre o que fizeram os representes do PRB para conseguissem votações expressiva às custas do dinheiro público e de promessas não cumpridas, como por exemplo, garantir o pagamento de seis parcelas para os pescadores de peixe de água doce.
Dep. Federal Cléber Verde e seu representante
politico em Joselândia o suplente de vereador
Bebeto Gama
Apesar das suspeitas da grande quantidade de carteiras emitidas  em Joselândia e a intensão de agilizar a inscrição dos segurados no Ministério da Pesca e Aquicultura, o Deputado Estadual Júnior Verde e o Deputado Federal Cléber Verde foram detentores de 547 votos cada. Algo inédito no nosso município. Ainda não se tinha visto dois candidatos de legislatura de esferas diferentes obterem o mesmo número de votos, ambos apoiado por um grupo político em Joselândia. O principal representante dos deputados, o suplente de vereador Bebeto Gama (PSL) foi o responsável por esse feito, surpreendendo a todos, principalmente os que não acreditavam nem na vitória de Júnior Verde para o legislativo estadual. Bebeto Gama é filho de Matias Gama, presidente da Colônia de Pescadores de Joselândia (Z-46).

Fonte da Informação: blog do Jorge Vieira com acréscimo do blog Joselândia Real

GOVERNO DO MARANHÃO APRESENTA MARCA E SLOGAN DA NOVA GESTÃO

Ao lado dos secretários adjuntos, Ribamar Praseres e Marco Aurélio Oliveira, o secretário de Estado de Comunicação Social, Robson Paz, apresentou à imprensa na tarde desta quarta-feira (28), no auditório do Palácio dos Leões, marca e slogan da nova gestão do Governo do Estado. 

Nova marca do Governo do Maranhão representa diversidade 


VICE PREFEITA MARILENE ENVIA UM VÍDEO AO JR APÓS LÊ A MATÉRIA SOBRE DEMISSÃO DE GIZELDA QUEIROZ

Mulher de força e de brilho, vice prefeita Marilene
A vice prefeita Marilene nos mandou através do aplicativo WhatsApp um vídeo após a nossa redação ter enviado pelo chat do facebook um link da matéria sobre a saída de Giselda Queiroz do NASF e a contratação de Irisnara Nunes. Bem simpática como sempre em suas conversas nas redes sociais com a gente, a vice-prefeita, a mulher de força e de brilho, retrata no vídeo bem humorado o que realmente faz para ajudar Biné a colocar Joselândia no trilho.

Veja o bate papo e o vídeo abaixo.





terça-feira, 27 de janeiro de 2015

FOI ORLEANS O AUTOR DA DEMISSÃO DA ASSISTENTE SOCIAL GIZELDA QUEIROZ?

Gizelda Queiroz ex-coordenadora do NASF e Orleans Carvalho
 Algumas dúvidas ficaram no ar sobre os últimos acontecimentos que ocorreram semanas atrás sobre  o caso da demissão da assistente social Gizelda Queiroz Feitosa e a contratação de Irisnara Nunes. O que chama a atenção é que Gizelda é, ou, pelo menos era, uma militante da campanha "Biné prefeito é isso que o povo quer" e de repente não fazer mais parte da equipe do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) de Joselândia.

 Até então, o vilão da história desse "conto", chama-se Orleans Carvalho e o acusam de ter sido ele autor da demissão de Gizelda, uma das Queiroz que votou e o ajudou na campanha do prefeito Biné e para o seu lugar contratou quem votou e torceu contra.

Pois bem; fontes seguras, entrou em contato com o blog Joselândia Real e esclareceu o que realmente aconteceu.

A contratação da Assistente Social Irisnara Nunes  para integrar a equipe do NASF  foi totalmente política. Tudo começou quando a vereadora Edileusa, hoje presidente da Câmara Legislativa, passou a pertencer a base do governo, inclusive, essa foi uma das condições para que ela deixasse a oposição; que Irisnara fosse contratada. Mas é claro que isso não iria ocorrer de imediato. Orleans soube dar tempo ao tempo e esperar o momento certo.
Só agora no mês de Janeiro, onde a prefeitura não renovou o contrato com muitos funcionários, é que contratou algumas pessoas  escolhidas a dedo. Entre elas estava a assistente social Irisnara Nunes, cumprindo assim um acordo político com a vereadora Edileusa.

Desde a instalação do NASF, um verdadeiro campo de guerra se instalou no programa, por causa de divergências ideológicas entre a equipe. Então, quando foi feita a reunião para a equipe começar os trabalhos deste ano,  o secretário de saúde Orleans Carvalho anunciou algumas mudanças, entre elas a contratação de uma fonoaudióloga e  mais uma assistente social. Como existia um atrito entre a equipe, tudo indicava que Gizelda iria perder o cargo de coordenadora para Vanuza Pacheco. Isso sem dúvida foi um dos motivos para que Gizelda indagasse Orleans, perguntando-o se estava sendo demitida. Orleans respondeu dizendo que não, e que ele havia falado em "parceria". Segundo informações Gizelda Queiroz pediu licença, disse que não estava se sentindo bem e saiu da sala de reunião.

Daí em diante saiu a notícia de que Orleans teria demitido uma aliada para contratar uma adversária. Mas pelo visto foi diferente. Um acordo político entre a então presidente da Câmara, a vereadora Edileusa foi o motivo da contratação de Irisnara Nunes. E uma má interpretação da real situação, de algumas mudanças no NASF levou Gizelda Queiroz a pedir, isso mesmo pedir, demissão.

Está Claro?

Equipe do NASF com a nova coordenadora Vanuza Pacheco